A PESQUISA ACADÊMICA COMO PRINCÍPIO CIENTÍFICO E EDUCATIVO NO PROCESSO DE FORMAÇÃO DO CIDADÃO CRÍTICO E PARTICIPATIVO

Célia Mazzo Mura

Resumo


RESUMO: Esta análise teórica visa compreender o tipo de conhecimento que vem sendo produzido nas instituições de ensino e, aponta para a necessidade de revisão da pesquisa a partir de métodos científicos eficientes, voltado para a formação do sujeito com capacidade para entender e interpretar a realidade física, social, histórica e cultural, bem como, viver e agir tendo escolhido por deliberação e decisão própria, as suas escolhas e contrapor-se as decisões de outros quando necessário, com liberdade de expressão e responsabilidade. A realidade social que vem sendo constituído em meio às grandes buscas pelas inovações e incertezas, presente no limiar deste século, faz com que haja a necessidade urgente de se repensar o papel da pesquisa no tocante à produção do conhecimento acadêmico sistematizado, presente no cenário do mundo globalizado. O desenvolvimento do conhecimento voltado para as necessidades postas pelo contexto da produção a curto espaço de tempo, bem como, o atendimento às exigências do mercado no sentido de estreitar o intercâmbio com as novas tecnologias, vem buscando a produção de técnicas e conhecimentos úteis que possam atender as demandas, rumo às necessidades postas pela produção em larga escala. Diante dessa realidade multifacetada acredita-se que as instituições de ensino devam repensar o seu papel na produção de novos conhecimentos, imbuídos de atividade técnica e, ao mesmo tempo, formador de sensibilidade, com poder de análise, síntese e representação. Está presente na LDB – Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional e, em diferentes discursos sobre educação e desenvolvimento, a necessidade de pesquisa acadêmica interessada nas transformações sociais, em estreito compromisso com a formação humanista, ética e multicultural, muito verbalizada e pouco praticada pelas instituições de ensino no Brasil. Neste sentido, a pesquisa deve oferecer aos educandos e educadores, uma estrutura de conhecimento realizada através de métodos eficientes, que permita uma compreensão geral sobre a realidade social a partir do pensamento universal, comprometida com o desenvolvimento da produtividade técnica-científica, unida aos ideais de formação do cidadão consciente de suas atitudes e atividades cotidianas.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDERY, Maria Amália. Para compreender a ciência: uma perspectiva histórica. São Paulo: EDUC, 1988.

BITTAR, Eduardo, C. B. Metodologia da pesquisa jurídica. São Paulo: Saraiva, 2001.

CHAUÍ, Marilena. Convite à filosofia. São Paulo: Ática, 1997.

CHALMERS, A.F. O que é ciência afinal? São Paulo: Brasiliense, 1993.

COMTE, AUGUSTE. Curso de filosofia positiva. São Paulo: Abril Cultural, 1978. (Os pensadores).

DELORS, Jacques. Educação: um tesouro a descobrir. São Paulo: Cortez, 1999.

DEMO, Pedro. Desafios modernos da educação. Petrópolis, Vozes, 1999.

DOURADO, Luiz Fernandes; PARO Vitor Henrique (Orgs.). Políticas públicas: educação básica. São Paulo: Xamã, 2001.

FAZENDA, Ivani C. (Org.). Metodologia da pesquisa educacional. São Paulo: Cortez, 1997.

LOMBARDI, José Claudinei (Org.). Pesquisa em educação: história, filosofia e temas transversais: Campinas: Autores Associados, HISTEDBR, Caçador, UNC, 1999.

LIBÂNEO, José Carlos; OLIVEIRA João F. De; TOSCHI, Mirza S. Educação escolar: políticas, estrutura e organização. São Paulo: Cortez, 2003.

LOWY, Michel. Ideologias e Ciência social: elementos para uma análise marxista. São Paulo: Cortez, 1992.

LOMBARDI, José Claudinei et ali.(Orgs.). Campinas, SP: Autores Associados, Histedbr, 2005.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã: 1º capítulo seguido das teses de Feuerbach. São Paulo: Moraes, 1984.

MARX, Karl. O capital: crítica da economia política. São Paulo: Nova Cultural, 1988 (Os economistas).

OLIVEIRA, Ramon de. A (Dês) qualificação da educação profissional brasileira. São paulo; Cortez, 2003.

RAMÃO, José Eustáquio; OLIVEIRA, José Eduardo de. Questões do século XXI. São Paulo: Cortez, 2003.

ROSSI, Paolo. Os filósofos e as máquinas. São Paulo: Companhia das Letras, 1989.

SOARES, Laura Tavares. Os custos sociais do ajuste neoliberal na América Latina. São Paulo: Cortez, 2000.

RODRIGUES, H. W.; JUNQUEIRA, E. B. Ensino do direito no Brasil: diretrizes curriculares e avaliação das condições de ensino. Florianópolis: Fundação Boiteux, 2002.

SANTOS, Boaventura de Sousa. Pela mão de Alice: o social e o político na pós modernidade. São Paulo: Cortez, 1997.

SALOMON, D. V. A maravilhosa incerteza: pensar pesquisar e criar. São Paulo: Martins Fontes, 2000.

SEVERINO, A. Joaquim. Metodologia do trabalho científico. São Paulo: Cortez, 2002.

SOUSA, Paulo Nathanael Pereira de. Como entender e aplicar a nova LDB: Lei nº 9.394/96. São Paulo: Pioneira, 1997.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Endereço: Avenida Prudente de Moraes, 815

Bairro: Zona Sete

CEP: 87020-010

Maringá - Paraná - Brasil